O que 2018 reserva para a Indústria

Desempenho dos últimos meses aponta aumento da produção e avanço do setor

Imagem meramente ilustrativa para o título: O que 2018 reserva para a Indústria

Recessão é uma das palavras que tiraram o sono do empresário brasileiro em 2017, dificultando a economia, os negócios e o crescimento do país. Superada a pior fase da crise nacional, o que a indústria brasileira pode esperar para 2018? Como gerar resultados memoráveis nos próximos meses?

O momento certo para investir na sua indústria

O ano está só começando e as expectativas não poderiam ser melhores. O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) apresentou em janeiro de 2018 uma média histórica de 54,1 pontos – o maior desde 2011.

O ânimo no setor industrial tem motivos. A inflação está baixa, a economia tem registrado números positivos, entre outros fatores que levaram a tendência de aumento da produção. É isso mesmo, a sua demanda tende a aumentar.

Fique de olho na economia

A máquina brasileira está voltando ao seu ritmo normal e tem capacidade para manter a estabilidade, apesar dos momentos de incerteza. Por isso, é fundamental verificar os dados econômicos – que são promissores:

*        Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física (PIM-PF) realizada pelo IBGE: Dados de novembro de 2017 apresentaram um aumento de 0,2% na produção industrial, em comparação com o mês anterior. Apesar de tímido, o número acompanha uma sequência de crescimento demonstrada desde setembro. A pesquisa ainda revela que o avanço da produção industrial encerrou 2017 com o total de 2,3% frente ao mesmo período do ano anterior. O maior crescimento desde 2010.

*        Pesquisa Indicadores Industriais, da Confederação Nacional da Indústria (CNI): O emprego na indústria brasileira registrou um aumento de 0,3% em novembro de 2017, em relação ao mês de outubro do mesmo ano. Outro marco histórico, esse é o maior resultado desde novembro de 2014.

*      Sondagem Industrial, também divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI): O estudo revela que a produção industrial manteve o processo de recuperação em dezembro de 2017. O mês é de ajustes para a indústria, devido à queda das atividades no período de festas. Mesmo assim, em relação aos outros anos, esse foi o melhor resultado para dezembro desde 2011, com um índice de 42,4 pontos de crescimento da produção em relação ao mês anterior.

Mais notícias boas para você

Outra boa notícia é que, economicamente o cenário mundial vai muito bem. Quando as potências globais revelam crescimento, o reflexo desse resultado interfere positivamente aqui no Brasil, impulsionando o nosso mercado.

Além disso, o Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgou na última segunda-feira (22), em Davos na Suíça, a previsão acima do esperado para o nosso Produto Interno Bruto em 2018. De acordo com o relatório, a economia brasileira deve crescer 1,9% no ano – representando um aumento de 0,4 ponto percentual, em comparação com as estimativas de outubro de 2017.

A sua indústria está preparada para essa retomada?

Mesmo que a previsão de recuperação seja lenta e gradual (um alívio para o mercado), a indústria precisa estar pronta para a retomada da economia. A promessa de aumento da produção pede fábricas competitivas, tanto nacionalmente quanto internacionalmente. Vale lembrar que, o bom desempenho da indústria tem importante contribuição no PIB brasileiro.

O segredo é inovar e não parar de desenvolver o seu negócio. Além da demanda que tende a aumentar, lembramos que a manufatura brasileira está em transformação, em direção a Indústria 4.0. O mercado está mais exigente e você não quer que a sua indústria fique obsoleta, certo?

Esse é o momento ideal para renovar os seus métodos, desenvolver o seu produto e modernizar a sua fábrica – o que pode começar com mudanças simples, como a automação e gestão dos processos. Para ter bons resultados nessa nova fase, seja competitivo e saia na frente dos seus concorrentes quando o mercado voltar a acelerar o ritmo da produção. 

Chat
Email
Telefone